“Sou fã da Plascore há muitos anos!”

John Weaver, Gerente de instalações do Birck Nanotechnology Center da Universidade de Purdue

John Weaver conhece algo limpo. Durante sua carreira diversificada e bem sucedida, John supervisionou o projeto, construção e operação de mais de 25 ambientes limpos de trabalho em todo o mundo Seus projetos vão desde a instalação de semicondutores com 5.570 m2 (60.000 pés2) em Kokomo, Indiana ao novo Birck Nanotechnology Center (BNC), da Universidade Purdue, que com distinção é a maior instalação de sala limpa acadêmica dos Estados Unidos.

Quando chegou o momento de John aplicar seus conhecimentos na concepção do BNC, a um custo de U$ 58 milhões, o sistema de salas limpas da Plascore foi uma escolha natural.

“Ao longo dos anos, descobri que o sistema da paredes e painel Plascore são muito fáceis de trabalhar “, disse John. “É um sistema extremamente durável, o que significa aumentar o retorno do nosso investimento. É bem projetado, flexível e os painéis são condutores com um bom acabamento em epóxi.”

Vencedor do prêmio Controlled Environments Experts de 2007 como a instalação do ano, o BNC abrange 17.370 m2 (187 mil pés2), incluindo os escritórios para 45 professores, 21 funcionários e técnicos e até 180 alunos de pós-graduação. O centro da instalação é a sala limpa de 2.320 m2 (25.000 pés2) do laboratório de nanofabricação Scifres.

A sala limpa tem o típico estilo de sala limpa de semicondutores, com três andares, com um nível “subfab”, um nível de salas limpas e um nível de tratamento de ar. O design de baia menor e vão maior reduziu o custo inicial e permitiu que os equipamentos fossem colocados em anteparas no vão das paredes, um estilo bem adequado para um ambiente de pesquisa. Seis baias estão de acordo com o padrão ISO 3 (Classe 1), cinco baias estão de acordo com o padrão ISO 4 (Classe 10) e duas baias estão de acordo com o padrão ISO Classe 5 (Classe 100) de zonas limpas. O design da baia/vão faz uma utilização ótima da área sob filtragem, posicionando os equipamentos no vão, onde ficam os níveis mais baixos de limpeza e que oferece acesso fácil para manutenção de rotina, o que ajuda a reduzir os custos operacionais.

“O projeto de parede Plascore fornece versatilidade para a nossa abordagem de baia e vão”, diz John,” e nos permite modificar facilmente os painéis com recortes para equipamentos utilizados na deposição, padronização, gravação e dopagem. Em um ambiente de Pamp;D isso é especialmente importante porque o equipamento precisa de alteração.”

A Plascore fabrica diversos sistemas de paredes desmontáveis, os mais notáveis são a parede moldada F5075 de 5 cm (2″) que permite fixação de itens e a parede de forro L2550 de 104″ para paredes de forro de gesso tradicionais ou de blocos de construção, que muitas vezes servem como o perímetro da sala limpa. Esses dois sistemas são utilizados na parede do BNC, sendo o F5075 predominantemente como a parede que separa a baia do vão.

O sistema de parede é montado no piso elevado utilizando um trilho de chão e na grade do teto utilizando uma montagem de trilho de teto. As vigas são presas e os painéis instalados para completar a parede. As paredes podem ser facilmente realocadas para qualquer layout de grade do teto.

Enquanto as tubulações utilitárias são colocadas abaixo do piso elevado, as ripas da parte posterior da parede da frente do vão possuem ranhuras em T que aceitam a montagem de utilitários e suportes Unistrut. Em um ambiente onde o mais moderno, equipamentos de milhões de dólares é a regra, a possibilidade de anexar prateleiras na parte traseira da parede da baia é um bônus.

“Pode parecer trivial comentar isto”, diz John,” mas os pequenos detalhes ajudam a tornar o vão mais produtivo e amigável para o usuário. Podemos facilmente personalizar a funcionalidade da parte posterior da parede.”

A instalação foi projetada para minimizar o custo e a complexidade de trazer utilitários para novos equipamentos; é comum instalar equipamentos imprevistos em um laboratório de pesquisa.

“Já tivemos que mudar nossas paredes diversas vezes,” acrescenta John. “É nessa hora que você realmente aprecia a flexibilidade do sistema Plascore. Suas configurações de porca em T e ranhuras em T, que utilizam blocos de montagem e painéis padrão, facilitam a reconfiguração, com custos menores e menor interrupção em nossas operações. Mesmo com os melhores planos em prática, o futuro está sempre mudando em uma instalação de pesquisa.”

Janelas e portas Plascore estão instaladas por toda a sala limpa. Portas automáticas especiais são necessárias em certas áreas: É fácil modificar os painéis de parede para receberem estrutura de portas de terceiros. Uma quantidade significativa de vidro foi projetada no perímetro da sala limpa e nas paredes da sala limpa interior. John descobriu que o efeito ëfish bowl (tipo aquário) incentiva a adesão ao protocolo e também melhora a segurança, deixando grandes áreas da sala limpa visíveis e expondo suas atividades sem a necessidade de entrar na sala limpa.

O teto do BNC combina filtros de ar e iluminação de terceiros em conjunto com os painéis do teto branco da Plascore, instalados em um sistema de grade de 30 x 60 cm (2 x 4 pés). Os painéis de teto e os filtros podem ser adicionados ou removidos conforme as necessidades de alteração da razão da área da baia-vão. Os painéis de teto da Plascore permitem andar ou rastejar sobre o teto e é uma superfície durável e de fácil limpeza como o teto da sala limpa. “Na verdade, eu tinha um teto feito sob medida”, continua John. “Os painéis do teto que permitem caminhar por cima, exclusivos da Plascore, oferecem grandes vantagens.”

Apresentação de caso da Purdue:

cleanroom at purdue plascore case purdue cleanroom purdue